Thursday, August 30, 2007

Nacionalismos de treta

Ainda ontem escrevi um email a um conhecido meu na Polónia sobre o ambiente politico em Portugal, segundo ele a ideia que tinha de Portugal era a de um estado com uma ditadura latina. Logo que pude respondi-lhe e dei-lhe a conhecer que Portugal neste momento até um dos países da Europa mais abertos a estrangeiros e um dos menos xénofobos e racistas, - tirando aquela minoria ridicula de mentalidade retrogade. Bem isto é algo que eu tomo como sendo a realidade pois até países como Itália e Espanha apesar da mentalidade não ser muito diferente, ainda têm largos preconceitos racistas. Livramo-nos desse flagelo que é o racismo e muito bem, expliquei-lhe a situação e espero que tenha ficado esclarecido quanto ás vivências portuguesas. Para além do total desconhecimento da parte dele quanto ao país que é Portugal fez-me acreditar que nós portugueses ainda somos dos países com a mentalidade mais aberta no que toca a adoptar outras culturas nas nossas raízes.

Mas tão rápido disse isto como no minuto a seguir me arrependi. Eu não tenho a certeza da maturidade destas pessoas, quer a nível intelectual, quer a nível social, mas a verdade é que basta-nos uma visita pelos principais fóruns de futebol do país onde podemos ler meia dúzia de comentários dignos de qualquer germânico dos anos 40 anti-semita. Parece que ofendem o PNR para umas coisas, mas para vão ao seu encontro noutras, porque frases de "portugal para os portugueses"; "vem agora este macaco brasileiro" não podem ser atribuidas a individuos muitos dignos de si. Mas quer dizer ou aquela merda está carregada de otários com a suástica tatuada no braço ou são simples putos sem noção da realidade.

Isto é tudo muito giro, ninguém é racista mas de um momento para outro cruxificamos o Pepe só por poder representar a selecção, li comentários de individuos que ficaram contentes por o rapaz se ter lesionado e assim não poder jogar contra a Sérvia ou a Polónia. Eu percebo o que esta gente quer dizer, nós portugueses temos uma coisa fantástica, que é nunca gostamos de esmagar os outros países, eles ainda por cima são os porreiraços, então pois, jogamos com a Sérvia um país que exterminou mais de metade da população dos balcãs e como tal nós também damos o ar da nossa graça ao assumirmos uma political altamente nacional. A Polónia, um país que virou para a extrema direita, mais uma vez não nos fazemos rogados: Alto lá!, vocês são extrema direita? mas olhem que nós também somos!!!
Parece ser isto que se passa em Portugal, uma cambada de ignorantes que não suportam tolerar seja o que for.

Bem, eu também não era a favor da chamada do Pepe á selecção, mas não por ele ser brasileiro porque isso a mim pouco me importa. Era contra a sua chamada devido ao facto de Portugal ter defesas centrais que bastem á sua disposição. Não estou a gostar das decisões do Mister Scolari? Não, não estou, acho absolutamente ridiculo ter jogadores de categoria mediana como o Raúl Meireles e o Maniche e nem sequer chamar o Miguel Veloso, que com muitas certezas é dos melhores médios defensivos na Europa. Agora o que me irrita são esses parvalhões que se recusam a ver o Pepe jogar e a cantar "A Portuguesa" porque é brasileiro, para mim como já disse é-me indiferente. Depois vêm com aquela treta de não sentir a camisola, pois como metade dos jogadores que lá estão suam a camisola com orgulho ( só dois nomes: Pauleta e Simão ), este é o caso de dois jogadores que nunca se esforçaram minimamente pela Selecção ao contrário do Deco, sim esse Brasileiro que nem português sabe falar que já muitas vezes nos vez gritar bem alto "GOOOOLO!"

Por isso deixem-se de merdas nacionalistas e ganhem juízo, só por isso apoio a 100% o Pepe na selecção. Mas que é o hino? A bandeira? Nada, são simbolos nacionais que em vez de unirem tendem a dividir povos.
As nações não são mais que espaços limitados por fronteiras burocráticamente impostas que dividem dois povos exactamente iguais, as fronteiras são obsoletas, a diferenciação de povos é ridicula. Estão-se a tornar tão idiotas como os nossos parentes primitivos.

2 comments:

vitor said...

Sou a favor da entrada do Deco, do Pepe e de qualquer naturalizado desde que tenha qualidade para lá estar e vontade disso obviamente.

Acho mesmo que os naturalizados não desvirtuam em nada o conceito de selecção nacional. O Deco e o Pepe podem não ser amostras do jeito natural que os tugas têm para jogar à bola, mas são um exemplo da capacidade que as estruturas desportivas do país têm para acolher e desenvolver talentos estrangeiros, portanto em qualquer boa jogada que o Deco ou o Pepe façam há sempre mérito do país.

Patriota said...

sou completamente contra.qualquer dia isto é uma republica!!! das bananas.
só faltava um romeno presidente da camara e um cigano da junta
andamos a brincar com o ser PORTUGUES