Monday, September 11, 2006

9/11 O dia que mudou o mundo


Há 5 anos não haviam tantos mortes em guerras que apelam a procura da liberdade e da justiça. Há 5 anos o barril do petróleo custava 20 dólares. Há 5 anos atrás ninguém conhecia a palavra terrorismo. Há 5 anos no dia 11 de Setembro não se faziam minutos de silêncio por milhares de inocentes que morreram num acto monstruoso. Há 5 anos o mundo não estava dividido entre bem e mal, entre terroristas e salvadores do mundo. Há 5 anos eu era um puto que quando vi as imagens na televisão não tive a noção do que acabei de ver, nem eu nem nenhum de nós.

É triste ter que relembrar aquele dia tão negro para a história da humanidade, é dificil de recordar os tempos anteriores ao atento contra as Torres Gémeas, porque tudo era bem mais barato. A grande e mais poderosa América renascia com uma grande onda de patriotismo, o tirano G. W. Bush ascendia á pouco tempo no poder e nada era melhor para a sua imagem do que dar numa de salvador dos justos e nobres. Seja quem foi que tenha feito os atentados é um monstro, porque nada justifica a matança de tantos inocentes. Foi um dia que irá ficar gravado a cores nos livros de História dos nossos mais pequenos, irá se abrir um capitulo logo a seguir á invasão ao Kwait: "O inicio do terrorismo". Irá se retratar tudo sendo os americanos os bons da fita e os muçulmanos os maus, sempre foi assim e sempre será, sempre se retratou a invasão ao Vietnam como a busca pela liberdade conta os tiranos, o que na realidade nunca assim foi. As guerras são assim, inocentes de todos os lados morrem, mas normalmente apenas os do "nosso" lado é que são lembrados.

Todos nós mais ou menos activistas pro-americanos vimos os Estados Unidos a invadirem o Afeganistão, tudo na procura de um homem. O que á partida era impossivel, ir ao território inimigo e tentar capturar o seu rei nunca é uma tarefa humana. Todos nos vimos com bons olhos e perfeitamente justificável a invasão ao Iraque, eu como tantos outros pergunto quantos são necessários morrer para a captura de um homem encarcerado em Guantanamo, que vive melhor que os seus compatriotas. Tudo isto é triste mas nós europeus andamos sempre a mando dos norte-americanos, a própria ONU ainda não conseguio formular uma opinião devidamente fundamentada quanto ás invasões do Tio Sam.

A estupidez e arrogância americana é algo que nunca deve de ser sobrestimada, julgam-se imunes a tudo e nós baixamos a cabeça e concordamos com tudo o que é ditado pelo outro lado do Atlântico. É triste terem que morrer mais jovens americanos pela conquista utópica da liberdade mundial e para vingar a sua terra, quantos mais terão que nos deixar pelo caprixo de um homem? Enquanto o mundo se subjugar aos ideias americanas tudo continuará igual, o terror pela segurança irá continuara a existir, hoje todos vivemos com medo da morte porque assim nos foi dito há 5 anos atrás. Daqui a um ano irão existir as mesmas comemorações da irreal America, daqui a um ano os canais de televisão irão continuar a encherem os nossos ecrãs com teorias da conspiração, daqui a um ano iremos ter o senhor Bush a chorar a morte dos inocentes e estará tudo na mesma. Tudo não, irão morrer mais inocentes de ambos os lados, irá crescer o pavor ás comunidades islâmicas, irá continuar a mentalidade pró-americana.

Todos irei hastear mais uma vez a Star and Stripes e chorar ao som do hino americano, é triste e é pena que tenha sido preciso tantas mortes para existir uma razão para invadir outros povos.

3 comments:

Ana Luisa said...

olá! Mais um grande texto...que nos faz reflectir...Parabens tas cada vez melhor!

DanieLa said...

"Há 5 anos eu era um puto que quando vi as imagens na televisão não tive a noção do que acabei de ver, nem eu nem nenhum de nós."
Ora nem mais!
continua a escrever ;D Grande texto!

AzA dELTA said...

Parabéns pelo post, e parabéns pelo blog! Tens aqui um blog bastante bom.

Fica bem!

Aza Delta