Friday, September 29, 2006

Aviões de papel

Sexta Feira, 29 de Setembro, 22:43

Duas semanas, duas semanas desde o dia que foi marco para começar tudo outra vez. Hoje foi um dia bom, acordar á hora de sempre, passar o dia na escola, treino, voltar a casa e escrever uma vez mais. A verdade é que agora que estamos de volta á escola, com 4 horas por dia, ter que estudar matéria, implicarem com os alunos á base da marretada, treinos e chegar a casa ao fim do dia, não são propriamente os melhores condimentos para a receita soberba de um texto em potência. Chega-se ao final de um dia e verdade seja dita, que ver uma séria de terceira categoria ou um jogo na "Station 2" sempre caíem melhor que ter que escrever. O estafermo cansaço é um dos motivos, mas outros como a falta de ideias também o é. Quer dizer, as ideias até surgem mas quando nos tentam limitar a imiganação ao máximo torna-se dificil chegar ao blogger.com e ter um tema em condições para se escrever.

Este ano não tive muita sorte nos "sô dotores" que me saíram na lotaria. Uma tem a mania que é um monte de cultura ambulante, quando no fundo apenas é...vocês sabem, uma outra criatura parece ter saído de uma daquelas sérias á lá "Beverly Hills 00974542". No fundo todas partilham uma coisa interessantissima, a arrogância que tanto geito dá em meter medo aos alunos atacando-os nos seus medos para se portarem que nem robots. É uma tristeza terem passado do famoso método de palmada no rabo para o control psicológico, diga-se que este último é bem mais eficaz. Ainda tive uns anitos de levar o famoso tau-tau, a mim nunca me aconteceu mas sou testemunha de alguns casos. Agora é a treta do já serem crescidos o suficientes para se portarem em condições se não cartinha para casa.

Eficaz? Sem dúvida, pois ataca o local onde a grande maioria dos estudantes são mais permeáveis: os pais e a escola. Não fosse o Zé Manel mais inteligente e passa-se a ir ver a caixa do correio todos os dias, por esta hora já fuzilado estaria pelos seus progenitores. Enquanto toda esta parfenália de conspirações nas costas do paizinhos o respectivo "sô dotor" aguarda pacientemente para "espancar" o miudo á frente do irado pai. Depois lá anda o Zé Manel muito aborrecido, agora já não pode ver Morangos com Açucar, nem passar horas agarrado á net em fotologs e pornografia, já para não falar dos almoços entre colegas e as saídas a meio da tarde com a sua mais que tudo, a Gisela.

Coitado do Zé Manel, os dotores bem lhe dão cabo da vida, tudo porque mandou uma piada para o ar. Politicas, educação, politicamente correcto, formalidades ou banalidades. Não dá para entender, quer dizer para muita gente é claro que assim é que é bom, para muitas PESSOAS enquanto não se entender que com este sistema não se ensina nada mas decora-se tudo nada será feito. Por isso mesmo é que nunca deixo a escola interferir com a minha educação e com a minha maneira de pensar. Abrir os olhos era um principio.

23:10, texto acabado. Alta probabilidade de existirem erros, visto eu não me dar ao trabalho de rever.

2 comments:

João Fernandes said...

olá!!! loooOl bem este texto está de mais pra alem de contares as coisas de uma forma engraçada ( zé manel e Gisela), o que dizes é muito serio e sem dúvida isto tem que mudar!
bjinhos
parabéns por mais um grandes texto!
=D

Ana LUISA said...

dsclpa o comentario acima é meu :)